Conselhos Zen para melhorar a Produtividade

Concelhos Zen e Arte de Produtividade Ninja

Conselhos Zen

Conselhos Zen para melhorar a Produtividade

O que é produtividade?

Ser produtivo significa ser capaz de criar algo com facilidade, firmeza e alegria.

Para sermos produtivos, precisamos de canalizar toda a nossa energia. Pense num curso de água: quando flui livremente, a água corre ao longo da terra – desde as montanhas para o mar. Mas se você construir barragens, desviar o curso da água, ou sufocar a sua passagem com entulho, o fluxo terá de usar muita energia para contornar ou superar as barreiras no seu caminho.

Todos nós temos acesso ao fluxo da pura criatividade.

O problema é que muitas pessoas colocam a si próprias as barreiras que impedem a sua produtividade natural. O resultado pode ser stress, procrastinação, e dor pelos sonhos perdidos.

Sim, aqueles sonhos perdidos … Você tem sonhos, e até mesmo planos, em algum lugar no fundo da sua mente, que nunca percebeu? Aposto que tem. É triste quando perdemos a oportunidade de trazer as nossas criações originais para a vida. Mas nunca é tarde demais para engravidar de uma grande ideia e dar à luz uma ideia nova!

Então, vamos começar a pensar e perceber como pode pôr em marcha a sua produtividade. Mas, primeiro, um aviso: se você está à procura de dicas sobre coisas terríveis, como fazer listas prioritárias, ou levantar-se às 03:00 da madrugada, é melhor você ler outra coisa. A minha receita Produtividade Ninja tem uma inspiração Zen e não é sobre fazer coisas.

O Ninja

Como muitos de vocês sabem, eu sou cinturão negro de karaté, em formação activa. Uma das primeiras coisas que um artista marcial aprende, é que é melhor ir com a energia dos adversários, do que empurrar contra ela. Por exemplo, se alguém lhe dá um soco, você pode usar a energia do seu oponente em seu benefício, se você se desviar ou evitar o soco. E à medida que vai tendo mais experiência, você aprende a abandonar a ideia de ‘adversário’, ou de ‘eu’ e ‘outro’.

Em termos de produtividade, muitos livros (mas felizmente não o do Leo) defendem o uso da força interior para conquistar o inimigo sórdido de procrastinação. Honestamente, eu não acho que funcione. A abordagem Ninja de trabalhar com a sua energia interior adversária – em vez de contra ela – é muito mais produtiva.

Como parar as dúvidas que matam a sua produtividade

A maioria das pessoas gasta muita da sua energia criativa a combater os pensamentos negativos. Estes pensamentos podem variar , e podem estar relacionados com a auto-estima (“Você é um perdedor!”) ou com o receio de não estar à altura (“E se eu falhar?”). Tais pensamentos podem ser desencorajadores. Você é estimulado para criar algo – e então essas dúvidas insignificantes e desagradáveis começam a atacar a sua confiança. Aqui está uma maneira simples de trabalhar com elas:

Sempre que você se aperceber de dúvidas na sua mente, imagine um pequeno duende verde gremlin sentado no seu ombro esquerdo, sussurrando essas mensagens desagradáveis ao seu ouvido. Suavemente e com calma, retire o duende do seu ombro com a mão direita e diga educadamente: “Agora não, obrigado!” (Vai parecer que você está apenas a sacudir o pó do seu ombro).

Isto pode parecer bizarro – mas funciona! A razão por que funciona é porque ajuda a que você se torne consciente das suas mensagens negativas. Muitas vezes, este tipo de dúvidas foi implantado em nós desde cedo pelos pais, cuidadores ou professores. Estas dúvidas estão tão profundamente enraizadas que somos seduzidos a pensar que elas são a verdade sobre quem nós somos, em vez de padrões habituais de pensamento que eram originalmente ideia de outra pessoa.

É aí que se encontra a coisa Zen. Através da prática da meditação, você aprende a observar a mente, e a deixar de acreditar em ideias pré-fabricadas sobre quem você é. Isso liberta-o.

Ligue-se com a sua força interior

Os antigos chineses chamavam a este interior a força vital Chi, ou Ki. Eles imaginavam que o corpo é percorrido por caminhos certos, ou meridianos. Acho que eles realmente sabiam alguma coisa. Para ser mais produtivo, você precisa de se ligar com a força da vida no centro do seu ser.

Como fazê-lo?

A capacidade de mobilizar a nossa força de vida é programada em cada um de nós. Basta pensar sobre as incríveis façanhas de sobrevivência de que os seres humanos são capazes, quando a sua vida está ameaçada. E se você pudesse aproveitar essa energia primitiva à vontade?

Dois caminhos antigos para aceder e libertar a energia primitiva são a meditação e o exercício consciente. Na minha própria experiência, por exemplo, a minha produtividade aumentou significativamente desde que voltei aos treinos de karaté, há um ano atrás. E, claro, a minha prática de Zen sustenta tudo o que eu faço.

A vida é curta

Você percebe o quão rápido – e mais rápido – passam dias, semanas, meses e anos? Lembro-me de todos esses dias, a fim de apreciar as delícias passageiras de cada momento. A reflexão calma de que a vida é curta é um grande motivador para mim. Eu tenho tantas ideias que quero levar a bom termo! “Agora” é tudo o que tenho. ‘Amanhã’ pode não acontecer para mim. Quem sabe?

Se há algo que você quer criar, não espere até que seja mais tarde! Comece a jornada de mil milhas de hoje – apenas com um pequeno passo: reunir ideias; começar a fazer um plano; ficar entusiasmado.

A paixão

Eu sou apaixonado pelo que faço! É por isso que sou tão produtivo. Eu acho que a paixão é uma expressão da força de vida de que eu estava a falar antes. Quando estamos apaixonados pelo que fazemos, estamos motivados, e a nossa energia está à nossa disposição.

Por vezes pode ser difícil encontrar a nossa paixão, mas vale a pena descobrir onde é que ela nos pode levar.

Faça mais aquilo de que gosta

Se você olhar para a sua vida, que percentagem do tempo que passa acordado é preenchido com actividades de que você gosta? Na minha vida, a maior parte do tempo que passo acordado é gasto a fazer coisas que eu gosto. Eu gosto de ser criativo, então a maior parte do meu trabalho também é divertida.

Vale a pena pensar cuidadosamente sobre a sua vida. Você está a gostar? A maior parte do tempo? Parte do tempo?

Se você não está a desfrutar da sua vida, você precisa de mudar algo fundamental sobre a forma como você vive. Uma das mudanças pode ser a de fazer mais aquilo de que gosta. Mas há também um outro caminho, e isso é exactamente o contrário.

Goste mais daquilo que faz

Vamos dizer a verdade, em todos os projectos, há áreas de trabalho que são simplesmente uma chatice. Por exemplo, eu acordar e ter de ler uma enxurrada de e-mails com pedidos de ajuda, dúvidas insignificantes, comentários e assim por diante, e todos precisam de ser respondidos. Levo cerca de 4 horas para me lembrar de todos (das pessoas, não dos e-mails). Eu costumava ficar ressentido com isso porque as manhãs são o meu melhor tempo de escrita.

No entanto, eu agora mudei a forma de abordar essa tarefa. Acredito que cada interacção é uma oportunidade para a conexão. E porque eu gosto de estar ligado com os outros, a tarefa que era penosa adquiriu significado.

Talvez você possa também pode pensar em tarefas chatas de uma nova maneira, atribuindo-lhes significado.

Porque é que todos procrastinamos – e está OK

Há algumas tarefas que ficam a arrastar-se – não importa como você olha para elas. E é aqui que tendemos a procrastinar. Por exemplo, eu odeio qualquer coisa relacionada com contabilidade e fiscalidade. Principalmente porque realmente não entendo, e fico um pouco preocupado. Então, essa é uma área onde eu sou o pior procrastinador do mundo. Eu tenho tendência a deixar cartas de negócios fechadas por tanto tempo quanto possível. Ah, as histórias que os meus amigos poderiam contar…

Se você tem uma área de procrastinação como essa, você tem de convocar as tropas. Por exemplo, eu tenho um contabilista que recolhe a minha informação fiscal electronicamente e, em seguida, faz a ligação com o meu gestor. Eu pedi a essa pessoa para me ligar a cada três meses e marcar uma reunião para recolher todas as minhas declarações. Desta forma, eu coloquei um sistema à prova de falhas no lugar. Porque esse sistema está no lugar, posso esquecer-me de coisas como os impostos a maior parte do tempo, porque ele cuida de si mesmo, mais ou menos automaticamente.

Então, se você tende a adiar tarefas numa área particular, peça ajuda. Procure uma parceria com alguém que o vai lembrar de prazos e avisá-lo gentilmente se você não entregar as coisas a tempo e horas.

A produtividade minimalista funciona?

Alguns gurus de produtividade sugerem uma limitação das suas actividades, a fim de concentrar a sua energia apenas numa coisa. Parece bom, não é? Mas é um conselho da treta. No momento em que você começar a limitar-se, o seu fluxo de energia pode ser interrompido. O meu conselho é o contrário: faça muitas coisas! Quando você assumir um pouco demais, isso irá aumentar a sua produtividade. É claro que tem de ter cuidado, porque é importante não ficar sobrecarregado.

Como superar a sobrecarga

Você às vezes entra numa espiral, porque há demasiadas coisas que tem de fazer? Tenho certeza que isso lhe acontece. Acontece comigo também, às vezes. Nós sentimo-nos sobrecarregados quando temos muitos tópicos diferentes na nossa mente ao mesmo tempo. Saiba como lidar com a sobrecarga:

Passo 1: Use uma pulseira elástica.

Passo 2: Anote todas as tarefas que você guarda na sua cabeça.

Passo 3: Concentre-se na tarefa que tem em mãos.

Passo 4: Sempre que a sua mente deslizar para outras tarefas, mude a pulseira para o outro braço e concentre-se na sua tarefa actual.

Passo 5: Repita conforme necessário.

Porque é que a produtividade é importante

A produtividade não é realmente sobre a produção de algo ou de ser ‘valioso’ – é simplesmente sobre ter mais alegria na vida. Quando você cria algo – o que quer que seja ela – você vai sentir-se vivo, e a alegria da criação vai permear todas as áreas da sua vida.

Quais são os seus pensamentos sobre a produtividade?

Conselhos Zen

Conselhos Zen para melhorar a Produtividade
Vote neste artigo

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*