Quarto passo para eliminar maus hábitos

eliminar maus hábitos

“A mudança está relacionada com o reconhecimento do valor das escolhas e com a experiência do facto que somos totalmente responsáveis por aquilo que escolhemos fazer.”

— Ernst G. Beier

  1. Encarar o Problema

Nesta fase, finalmente vamos fazê-lo. Mas tem de se lembrar que a acção não é o primeiro ou o último passo de uma mudança.

Esta não é a única fase em que as mudanças importantes acontecem. Para levar isto mais longe, você terá de mudar a sua predisposição, as suas emoções, e a sua auto-imagem, à medida que for passando de uma fase para a outra.

O objectivo nesta fase é mudar a sua forma de pensar. Poderá fazê-lo da seguinte forma:

  • Aprender a relaxar quando as tentações são fortes.

  • Começar um programa de exercício.

  • Aprender técnicas eficazes de “contra-ataque” – pensamentos e acções que o impedem de cair nos seus antigos padrões de comportamento.

  1. Como derrotar as tentações diárias

O contra-ataque é uma das técnicas mais eficazes do ciclo de mudança individual. É mais fácil promover um novo comportamento do que libertar-se do antigo. Tentar eliminar um mau hábito muito intensamente é normalmente a receita do fracasso. Assim que você estiver concentrado em tentar eliminar o velho hábito, será como um soldado que luta com uma mão amarrada atrás das costas.

Focar-se no seu novo comportamento é como libertar a mão amarrada atrás das suas costas. De repente, você tem mais poder para realizar a mudança que deseja. As pessoas que eliminam os seus maus hábitos sentem frequentemente frustração nas fases iniciais, porque tentam com todas as suas forças eliminar o anterior comportamento.

Na realidade, o sucesso chega quando você pára de tentar. Ao concentrar-se no seu novo estilo de vida, você pára de eliminar o mau hábito; quase sem se aperceber do que está a acontecer, você passa para a fase seguinte, ao mesmo tempo que o novo comportamento toma o lugar do anterior. Quando a sua preparação estiver bem, você deverá estar apto a passar à fase de acção muito rapidamente. Se você estiver realmente empenhado, a sua transição da fase 4 para a fase 5 será muito suave.

Você precisa de uma estratégia que lhe permita lidar com as tentações diárias que surgem nesta fase. Um dos segredos do sucesso é permanecer activo.

Os nossos corpos foram concebidos para estar em actividade. Os antigos caçadores viviam à base de dietas ricas em carne vermelha, rica em colesterol e triglicéridos, os dois mais importantes factores da hipertensão e das doenças coronárias. Os antropologistas descobriram que os membros das antigas tribos de caçadores não sofriam destas doenças, devido ao facto de terem um estilo de vida muito activo.

Os impulsos que sentimos quando acendemos um cigarro, tomamos uma bebida, comemos uma fatia extra de bolo (emagrecimento) ou vamos ao centro comercial, são muitas vezes sugestões físicas de natureza totalmente diferente. Pensamos que o nosso corpo nos está a dizer para descontrair e relaxar com uma caixa de donuts, quando na realidade o nosso corpo está a dizer-nos para nos mexermos.

Por esta altura você já deve estar convencido do papel crucial do exercício físico na sua mudança individual total. Mas você não pode estar a praticar exercício ou a fazer caminhadas a toda a hora. Então, como é que pode lutar contra a tentação quando não pode fazer exercício?

A resposta é RAR: relaxar, alongar e respirar fundo.

 

Relaxar: Os fumadores que dizem que fumam para relaxar estão a enganar-se a si mesmos. As pesquisas demonstram de forma conclusiva que a nicotina e outras substâncias químicas presentes no tabaco estimulam as células cerebrais. Fumar proporciona o oposto do relaxamento – a nicotina é um estimulante. Quando sentir o impulso de regressar ao seu mau hábito, faça algo verdadeiramente relaxante. Pense num maravilhoso dia na praia. Imagine que está a flutuar na água, com o sol a bater-lhe no rosto. Você pode fazer isto em poucos segundos. Resulta sempre.

Alongar: Esta é uma técnica excelente para usar no escritório. Não estou a falar de uma rotina de vinte minutos (embora você deva fazer alongamentos de pelo menos dez a quinze minutos diários). De cada vez que sentir o ímpeto da tentação, lute contra ele, fazendo alongamentos durante alguns segundos. Se tiver apenas um minuto, tal irá derrotar a tentação.

Respirar fundo: Respire fundo tal e qual como faz quando vai ao consultório do seu médico. Inspire e expire. Esta técnica resulta sempre. Experimente agora mesmo. Percebe o que quero dizer?

Ao manter-se sintonizado com o ritmo natural do seu corpo, estas três técnicas de contra-ataque irão lembrá-lo que afinal você não precisa mesmo dos chocolates.

  1. Recompensar-se a si próprio

Durante esta fase, é importante que se recompense a si próprio. Faça acordos que o recompensem por cumprir a sua parte do contrato. Passe as condições por escrito. Tal como qualquer advogado sabe, um contrato é mais comprometedor quando está no papel.

O seu acordo poderá ser algo do género:

  • “Por cada quilo que eu perder, vou pôr €…… (você escolhe a quantia) numa conta poupança (pode ser um produto bancário de poupança, um plafond para gastar em compras, etc.).”

  • “Vou depositar €…… na minha conta das compras por cada 30 minutos de exercício que fizer.”

  • “Vou fazer um donativo a uma instituição no valor de €…… por cada quilo que perder.”

Use a sua imaginação. Seja do que for que estiver a tentar libertar-se, recompensar-se a si mesmo é uma poderosa motivação.

Se decidir fazer um donativo a uma instituição, a sua recompensa será ainda maior. Perder aqueles quilos a mais e ao mesmo tempo doar algum dinheiro para ajudar a alimentar aqueles que mais precisam dar-lhe-á toda a motivação que precisa para alcançar o seu objectivo. Poderá ainda optar por fazer um donativo a uma instituição que lhe permita usufruir de benefícios fiscais.

Ron Artest é um dos mais talentosos jogadores de basquetebol profissional. Ele é também um dos “maus rapazes” da NBA: tem um historial de violência, dentro e fora do campo. Foi multado pela NBA e chegou mesmo a ser suspenso por se envolver em brigas com jogadores da equipa adversária e, numa ocasião, com adeptos que estavam nas bancadas.

O mau temperamento de Ron tem sido o seu pior inimigo ao longo da sua carreira na NBA. A sua primeira equipa, os Indiana Pacers, prescindiu dele. Durante a época 2007-2008 ele irá jogar pelos Sacramento Kings.

Em Maio de 2007, Artest foi condenado a vinte dias de prisão, cem horas de serviço comunitário, terapia de controlo e gestão da raiva e três anos de liberdade condicional. O seu crime? Abuso e violência doméstica, dois hábitos mesmo muito maus.

Em Julho de 2007, Ron participou numa missão da organização Feed the Children, que entregou cereais em regiões de África seriamente afectadas pela fome. Ron disse que esta missão lhe tinha dado uma nova perspectiva da vida. Chamou-lhe “experiência de mudança de vida” e planeia voltar ao Quénia mais vezes.


Espero que seja verdade. Estou ansioso para ver como é que Ron vai agir na próxima época da NBA – dentro e fora do campo.

Partilhar este artigo

Comentários

  1. dieta || at

    tudo sobre emgreciemnto e dieta

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*