Desistir nunca

Desistir nunca

Desistir Nunca

Desistir nunca

Muhammad Yunus, um banqueiro do Bangladesh, um economista, fundador do Grameen Bank e Prémio Nobel da Paz em 2006, disse:

“Cada um de nós tem muito mais escondido no seu interior do que tivemos a oportunidade de explorar. A menos que possamos criar um ambiente que nos permita descobrir os limites do nosso potencial, nunca saberemos o que temos dentro de nós.”

Desde o dia em que um bebé nasce, é responsabilidade dos pais moldar o carácter e o futuro dessa criança. Não importa como tentamos esconder o nosso comportamento e as nossas acções em casa, as crianças podem sentir isso: ou é positivo ou negativo.

As biografias de grandes seres humanos, que de alguma forma deram um contributo positivo, sempre foram fonte de inspiração para muitos de nós. Ao ler as suas provações e atribulações, todos nós podemos aprender “aquilo que devemos seguir” e “aquilo que devemos rejeitar”.

Quando alguém está determinado e focado para realizar algo de valor, irão surgir no caminho muitos obstáculos e desafios. Enquanto o objectivo é claro e a mente está determinada a fazê-lo, nada pode detê-lo.

Eu tive o privilégio de ler os livros escritos pelo mundialmente famoso autor Orison Swett Marden, enquanto eu era um jovem estudante universitário, no Nepal. Eu adoro todos os seus livros e uma das minhas passagens favoritas é:

“Todos os que realizaram grandes coisas tiveram um grande objectivo, fixaram o olhar num objetivo que era alto, tão alto que às vezes parecia impossível.”

O Sr. Marden teve um começo muito humilde, apesar de ter nascido na América, mas com o seu trabalho duro, a sua paixão, a sua determinação e a sua aplicação de uma atitude de “nunca desistir”, tornou-se um autor famoso e, até hoje, os seus livros são lidos em todo o mundo, em diversos idiomas.

Alguma vez pensou sobre a coisa que nos faz pensar? Isso é o nosso cérebro. Os cientistas provaram que o cérebro humano faz 20 mil triliões de cálculos por segundo. Eu sempre pensei sobre isso e quero saber por que as pessoas não podem pensar em algo melhor para a sua vida.

Esta é uma questão muito séria e muitos de nós fazemos sempre uma observação rápida: “Eu sou tão ocupado, não tenho tempo para pensar, a vida é uma loucura, tantas contas para pagar, problemas de saúde, problemas de relacionamento, a economia em quebra…” e a lista é interminável.

Porquê desperdiçar uma máquina tão poderosa a fazer trabalho mundano e não a ser um sonhador (e não apenas sonhar acordado), e trabalhar tão duramente como inteligentemente?

Mesmo depois de todas as bênçãos tremendas, porque é que as pessoas ainda esquecem o que podem fazer e em vez disso, desperdiçam o seu bem mais valioso, a sua vida, em tantas actividades improdutivas?

Essas perguntas incomodam-me sempre quando vejo jovens talentosos, com muito potencial pela frente na vida, que apenas perdem o seu tempo e a sua energia a seguir a multidão errada ou a fazer coisas que no fim não fazem sentido. Muitas vezes eu pergunto-me se eles não têm BONS EXEMPLOS em casa ou se não poderiam encontrar e seguir um verdadeiro mentor na vida.

Muitos de nós já sabemos sobre Thomas Alva Edison, que inventou mais de 1.000 itens úteis e é o inventor da lâmpada eléctrica.

Ele tinha uma frase famosa: “Muitos dos fracassos da vida são pessoas que não percebem o quão perto elas estavam do sucesso quando desistiram.”

Edison nunca desistiu dos seus sonhos e objectivos.

Marie Curie foi a primeira cientista a ganhar dois prémios Nobel (em Física e em Química), mesmo quando já tinha passado por tantos desafios em casa, na sua infância, na faculdade e até mesmo depois de terminar a faculdade. Ela nunca desistiu do seu sonho e inventou o rádio, o elemento que foi usado para tratar o cancro, conhecido como Curieterapia ou Radioterapia.

Ela disse: “A vida não é fácil para nenhum de nós. Temos que ter perseverança e acima de tudo confiança em nós mesmos. Temos de acreditar que somos dotados de algo e que essa coisa deve ser alcançada.”

Ela foi ensinada a que as meninas não poderiam continuar a sua educação, e que deveriam supostamente ser donas de casa, cuidando da família e dos filhos. Ela conhecia o desejo do seu coração e nunca ouviu essas vozes negativas, tanto do interior como do exterior. Ela sabia o que queria, no fundo do seu coração, e estava disposta a pagar um preço por isso, porque nunca acreditou no sucesso de um dia para o outro ou em qualquer tipo de atalhos para o sucesso.

Não há outro cientista que tenha recebido um Prémio Nobel por duas vezes. Além isso, ela era um grande modelo para a sua filha Irene Joliot-Curie, que também recebeu um Prémio Nobel.

Nós temos o melhor exemplo de “nunca desistir” na história americana: Abraham Lincoln.

Aqui está a lista dos seus fracassos antes de se tornar o presidente dos EUA em 1860:

Emprego perdido, 1832

Derrotado para a legislatura, 1832

Fracasso no negócio, 1833

Eleito para a legislatura, 1834

A sua amada (Ann Rutledge) morreu, 1835

Teve um colapso nervoso, 1836

Derrotado para Orador, 1838

Derrotado para a nomeação para o Congresso, 1843

Eleito para o Congresso, 1846

Perdeu a renomeação, 1848

Rejeitado para vereador, 1849

Derrotado para o Senado, 1854

Derrotado para a nomeação para vice-presidente, 1856

Novamente derrotado para o Senado, 1858
Disseram muitas vezes a Abraham Lincoln que ele não era ninguém e nunca poderia ser alguém na vida, pelo comité “deles” (os críticos cujos nomes não são encontrados em nenhum livro de história). Nós ainda não vimos nem encontrámos as estátuas erguidas para os críticos, que vêem apenas os aspectos negativos de tudo. É apenas a maneira como as pessoas olham para as coisas, seja com optimismo ou pessimismo.

A sorte é definida como “a preparação reunida com a oportunidade”. Abraham Lincoln acreditava na preparação antes de qualquer coisa GRANDE, e fez tudo o que foi preciso para ter o seu sonho realizado. Está registado nos livros de história que Abraham Lincoln ia para as escolas nos fins de semana e falava da tribuna, como se as cadeiras vazias fossem ocupadas por pessoas reais, porque lhe disseram que ele precisava de praticar o discurso, o falar em público.

O trabalho duro, bem como o trabalho inteligente, com um objectivo positivo em mente, definitivamente traz o sucesso em qualquer área da vida.

A vida é tão boa e bela. Quando olhamos em redor, há muita paz, harmonia e beleza na natureza, que deve dar-nos um coração feliz para apreciar tudo. Quando faço uma pausa por um momento, e penso em tantas pessoas que desperdiçam a sua vida em actividades improdutivas, dá-me tanta dor que eu gostaria de poder sentar-me individualmente com essa pessoa e passar algum tempo com ela, dizendo-lhe o quão valiosa é a vida.

Às vezes eu sinto vontade de gritar bem alto, desde o edifício mais alto, e dizer a cada ser humano, “Você é o maior milagre do mundo. Não há nada que você não possa alcançar na sua vida, se você acreditar nela e não perder o seu precioso tempo com coisas destrutivas. Você é um milagre só por andar ou conversar. Basta sentar-se por alguns minutos e começar a contar as bênçãos que você já tem na sua vida, começando com: estar vivo, ter olhos para olhar, um nariz para respirar, ouvidos para ouvir, um cérebro para pensar, e a lista continua.”

Aqui está uma bela história que eu li sobre alguém ser recordado, quando não desiste e faz algo útil que beneficia a humanidade para sempre:

Um dia, uma professora estava a ensinar uma lição para a turma sobre nunca desistir, e como a história vai lembrar aqueles que nunca desistiram.

Ela perguntou aos alunos: “Será que Abraham Lincoln nunca desistiu?”

Todos os alunos responderam: “Não”.

Ela perguntou novamente: “Será que Edison nunca desistiu?”

Mais uma vez os alunos responderam: “Não”.

Depois de mencionar alguns nomes de grandes heróis, ela finalmente perguntou-lhes: “Será que Joe Doe desistiu?”

Então, todos os estudantes responderam: “Quem é Joe Doe?”

Ela disse:, “Vocês não sabem o seu nome, porque ele desistiu.”

Antes de pensarmos que não há nada que possamos alcançar, que seja útil, vamos pensar duas vezes, podem ser até dez vezes, até mesmo uma centena de milhares de vezes e vamos sempre lembrar-nos disto:

“Nunca, nunca, nunca desistir.”

 

Desistir Nunca

Desistir nunca
Vote neste artigo

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*